Serviços

CONTROLE DE BARATAS

A presença de baratas em nossos lares causa, sem dúvida, mais distúrbios para seus moradores (aflição, angústia, “stress”) do que qualquer outro inseto próximo ao homem.

O controle de baratas deve ser prioritário pois a presença delas no ambiente representa má condição sanitária. Além disso, podem ser veículos de microrganismos patogênicos. Sua presença em ambientes tais como restaurantes, supermercados, lojas de alimentos, clinicas e hospitais geram sérios prejuízos à imagem institucional do cliente, além de acarretar problemas junto à vigilância sanitária.

A estratégia básica de controle implica na adoção de medidas preventivas/corretivas do meio e a aplicação de inseticidas nas áreas de abrigo do inseto.

 

CONTROLE DE MOSCAS

As moscas podem veicular os agentes em suas patas após pousarem em superfícies contaminadas com estes germes e pousarem nos alimentos, disseminando-os amplamente, e dessa forma transmitir várias doenças, tais como distúrbios gastrointestinais.

Na maior parte das vezes, os tratamentos químicos executados para o controle de moscas tem caráter paliativo pois atingem principalmente a população adulta, devido a dificuldade de se encontrar os locais onde elas se desenvolvem.

O combate ideal das moscas é realizado através de saneamento ambiental, isto é, na eliminação das condições que propiciam a existência de locais onde se acumule lixo, restos alimentares e matéria orgânica em decomposição.

DESRATIZAÇÃO

A desratização é o tratamento químico com rodenticidas (raticidas) através de iscagem dos pontos críticos e polvilhamento de trilhas e tocas.

O aparecimento de roedores sinaliza que fatorem favorecedores podem estar presentes no ambiente como os 4 A´s: água, abrigo, acesso e alimento. É necessário fazer uma inspeção minuciosa para identificar a espécie infestante de roedor, verificar a existência dos 4 A´s, localizar os pontos críticos que receberão os tratamentos e em seguida realizar o planejamento da desratização. Se possível é importante realizar o monitoramento periódico do ambiente caso o local possua área vicinal critica.

CONTROLE DE PULGAS

A incidência de pulgas no ambiente além do incômodo pode causar problemas de saúde em pessoas e animais. As pulgas adultas perfuram a pele dos mamíferos e das aves para se alimentarem de sangue. Mas as larvas alimentam-se da matéria orgânica que costuma existir em tapetes e roupa de cama, sendo que uma boa higiene pode atrasar o ciclo de vida delas.

Os casulos das pulgas podem permanecer em estado latente durante mais de dois anos e são despertados pelas vibrações causadas pelos passos das pessoas.

O primeiro passo para o controle é inspecionar os locais que ofereçam água, abrigo, acesso e alimento e a presença de hospedeiros naturais. Também deve-se avaliar o grau, o tipo, a edificação e o local da infestação – área interna e externa. Os pontos críticos a serem verificados são: quintais, canis, abrigos de animais, pisos internos, estofados de sofás e cadeiras, tapetes. Nestes locais, podemos encontrar vestígio desta praga como fezes, da pulga nos animais de estimação, o animal doméstico está se coçando e a presença da própria pulga no animal e/ou ambiente;

CONTROLE DE CARRAPATOS

Controle de Carrapatos Campo Grande MS Os carrapatos são parasitas externos (ectoparasitas) de animais domésticos, silvestres e do homem.  São considerados como de grande importância pelo papel que desempenham como vetores de microrganismos patogênicos incluindo bactérias, protozoários, rickétsias, vírus, etc., e pelos danos diretos ou indiretos causados em decorrência do seu parasitismo.

No mercado existem muitos produtos de uso veterinário, de diferentes grupos químicos, para o combate destes ectoparasitas. A implementação de estratégias de controle dos carrapatos dependem da espécie e da região onde se encontram.

No controle é de extrema importância o tratamento dos animais parasitados regularmente a fim de que haja eliminação das várias fases do carrapato e de que não haja reprodução no hospedeiro.

CONTROLE DE MOSQUITOS

Controle de Mosquitos Campo Grande MSAtualmente no nosso município nos interessa conhecer dois gêneros de mosquitos: o Aedes e o Culex. O que diferencia um do outro é que o mosquito Aedes costuma picar durante o dia e o Culex durante a noite. Somente as fêmeas dos mosquitos sugam sangue, isto ocorre para que elas possam amadurecer seus ovos. A presença de água é fundamental para a existência de mosquitos porque é o meio pelo qual ele se utiliza para completar o seu ciclo evolutivo.

As fêmeas do Aedes aegypti (importante transmissor de doenças) colocam seus ovos em água limpa e sombreada, nas paredes dos recipientes, próximo a linha d’água. Os ovos podem resistir de 8 meses a 1 ano, num período sem chuvas, onde as condições não são favoráveis para o seu desenvolvimento. Isto faz com que possam ser transportados a grandes distancias. Os adultos vivem cerca de 45 dias.

Os mosquitos de ambos os gêneros estão perfeitamente adaptados as condições urbanas. Pelo fato de as fêmeas se nutrirem de sangue, têm importância como vetores de doenças.

O Aedes, apresenta importante papel como vetor dos vírus da Dengue e Febre Amarela. Ao picar uma pessoa doente, adquire o vírus, que se multiplica em seu organismo e depois transmite-o a outras pessoas através da picada.

DESCUPINIZAÇÃO

As colônias de cupins podem sobreviver por muito tempo, e a fêmea sempre procriando.

A ocorrência de cupins está relacionada a prejuízos econômicos ao cliente. Conforme a espécie e local de ocorrência os prejuízos são vultosos e irrecuperáveis.

Toda estratégia de controle de cupins, parte inicialmente da identificação da espécie ocorrente. Existem alguns grupos de cupins que normalmente ocorrem no ambiente urbano, como os cupins de madeira seca, cupins subterrâneos, cupins arbóreos, cupins de gramado e de montículo.

O tratamento ocorrerá de forma diferente conforme a espécie de cupim que infesta o local.

CONTROLE DE PRAGAS DE GRÃOS ARMAZENADOS

Para evitar prejuízos, é importante estabelecer uma política e uma infraestrutura adequada de armazenagem, embora sejam muitas as espécies de insetos encontradas nos produtos armazenados, apenas um pequeno número é responsável por causar danos apreciáveis.

A descrição, a biologia e os danos de cada espécie-praga devem ser conhecidos, para que seja adotada a melhor estratégia para evitar os respectivos prejuízos. Os besouros e traças são as mais preocupantes economicamente e justificam a maior parte do controle químico praticado nos armazéns de sementes.

CONTROLE DE ESCORPIÕES

Escorpiões são artrópodes da classe Arachinida capazes de causar envenenamentos em humanos com importante gravidade.

No Brasil, encontram-se distribuídos em todas as macrorregiões e nos diversos ecossistemas. Apresentam-se mais ativos nos períodos quentes e chuvosos do ano.

Os escorpiões se destacam entre os aracnídeos por terem uma duração de vida que vai além de uma estação, e atingem normalmente um período de vida de 2-6 anos. O atributo mais notório de um escorpião é seu ferrão venenoso.

É necessário controlar as populações de escorpiões pelo risco que representam para a saúde humana, já que a erradicação dessas espécies não é possível e nem viável. No entanto, o controle pode diminuir o número de acidentes.

CONTROLE DE PERCEVEJOS

Este insetos são parasitas e podem ser um problema sério para as empresas que têm um fluxo constante de visitantes às suas instalações, como por exemplo hotéis, pousadas, universidades, museus e transportes públicos. Podem ocasionar perda de receita no faturamento e danos à imagem do negócio com a saída imediata dos clientes, interdição de quartos ou andares para tratamentos, substituição de mobiliário, colchões e roupas de cama, prejudicar seriamente a relação com os funcionários e clientes. Para a saúde, pode ocasionar problemas alérgicos.

MANEJO DE POMBOS

Os pombos são protegidos pelo IBAMA e não podem ser abatidos sem justificativa e licença específica. As solicitações de controle pelo cliente devem abranger uma inspeção no local para orientações de medidas para manejo do ambiente e desinfecção e desinfestação do ambiente contra os possíveis parasitas que estas aves veiculam.

Os pombos são portadores de ectoparasitas, como piolhos, percevejos, ácaros, carrapatos e moscas que infestam seus abrigos, ninhos e podem penetrar no interior das edificações, causando dermatites e processos alérgicos, com sintomas de rinite e asma.

Após a higienização e descontaminação da área infestada é aconselhável proceder-se a uma desinsetização, em pulverizações convencionais dos pontos críticos de infestação.

 

LIMPEZA E DESINFECÇÃO DE CAIXAS D’ÁGUA E RESERVATÓRIOS

Possuímos todas as licenças ambientais e nossa equipe trabalha rigorosamente de acordo com as normas de segurança como a NR- 33, NR-35 – que estabelecem segurança e saúde nos trabalhos em espaços confinados, em altura, com andaimes e plataformas elevatórias.

  • Veículos e equipamentos exclusivos para limpeza de caixas d’água e reservatórios de água potável;
  • Mão de obra especializada;
  • Qualificação dos serviços prestados;
  • Agilidade no atendimento;
  • Produtos de ponta de alto poder bactericida;
  • Emissão de selo e certificado comprovando a execução;
  • Garantia do serviço prestado;z
  • Emissão de laudo com fotos na finalização dos serviços.

SEGMENTOS

A CONTROL PRAGAS disponibiliza uma série de programas específicos para os diversos segmentos da economia, todos eles ajustados a partir das necessidades, características, legislação própria e demais aspectos relevantes.  Por isso iniciamos nossos processos de consultoria por um amplo diagnóstico desses diversos itens, indo muito além da implantação do controle de pragas.